Da horticultura para a pecuária de corte

O engenheiro agrônomo, João Augusto de Avelar, está a todo vapor após os mais de 40 anos de dedicados extensão rural pela Acar/Emater-MG. No auge de seus 70 anos de idade, ele conta que trabalha com a criação de bezerros e com pecuária de corte em sua fazenda “Quebra Chifre”, no município de Campo Belo, no Oeste de Minas.

O extensionista aposentado acredita que exercer uma atividade depois da aposentadoria é fundamental para a qualidade de vida. “Estou muito feliz na minha atividade atual. Senão tivesse nesta atividade já teria morrido. A vida de aposentado parado leva a gente embora mais cedo”, brinca.

Natural de Santana do Jacaré, no Sul de Minas, João Augusto começou a carreira em Andradas, também no Sul de Minas e depois foi Coordenador de Horticultura em Sete Lagoas, na região Metropolitana de Belo Horizonte, por 30 anos. Em seguida foi para Lavras também como Coordenador de Horticultura, onde se aposentou.

Avelar conta que sente muita saudade do tempo da ativa quando trabalhava com pequenos produtores e levava soluções simples e eficientes. “Eu ministrava cursos em todo o estado de Minas Gerais, convocado por outros colegas da Emater-MG. Tenho muito orgulho do legado que deixei. Uma sensação de dever cumprido”, afirma.

Especialista em Horticultura, em sua fazenda produz apenas para consumo próprio. Ele fala com orgulho dos três filhos que estão bem e realizados em suas profissões. Também não deixou de lembrar dos dois netos, que alegram ainda mais sua vida.