De volta às origens e com muita disposição

O extensionista aposentado, Hely Resende, está de volta às origens e trabalhando duro diariamente. Ele tem uma propriedade rural no município de Itumirim, a 14 km de Lavras, no Sul de Minas, onde cultiva café e é cooperado da Cocatrel (Cooperativa dos cafeicultores de Três Pontas). Ele fala sobre essa experiência. “Nasci no campo, sou filho de produtores rurais, meus pais eram produtores de café e leite e após a aposentadoria resolvi dar continuidade a essa atividade, com o auxílio de minha filha, Valéria. A cooperativa facilita muito na comercialização da produção”, conta.

Mesmo trabalhando na área rural, Hely mora com a família em Três Pontas e comemora a boa saúde e a possibilidade de fazer o que gosta. “Sou realizado por ter trabalhado por tantos anos na Acar/Emater-MG e ainda ter disposição para continuar minhas atividades. Sempre gostei da cultura de café, trabalhei muito tempo na extensão rural orientando os produtores sobre o grão. Quando estou no campo não vejo o tempo passar”, afirma.

Em dezembro de 2016, Hely Resende comemorou 50 anos de formado na ESAL (Escola Superior de Agricultura de Lavras), hoje UFLA. E as comemorações não param por aqui. Em 2017 ele também comemora 80 anos de idade e 50 anos de casado com a esposa Anita. Além da presença da filha e do neto que estão sempre por perto.

O associado da Amaer, trabalhou por 28 anos na Acar/Emater-MG e quatro anos com pesquisa sobre tomates na antiga ESAL. Também se orgulha de ter inaugurado o escritório em Além Paraíba, 1967. Hely também passou pelos municípios de Serrania, Carvalhópolis, Machado ,Nepomuceno e Três Pontas, onde se aposentou em maio de 1995.