José Xavier Soares: superação com conhecimento

Nunca é tarde para recomeçar e atualizar os conhecimentos. Esse é o estilo de vida que o aposentado José Xavier Soares adotou e que deu a ele uma nova perspectiva de vida após a aposentadoria.

Morador de Guarani, na Zona da Mata mineira, o extensionista, de 68 anos, teve uma dura decepção ao investir tempo, dinheiro e muita expectativa na criação de bovinocultura de leite. Com o enfraquecimento do mercado, altos custos de manutenção e sem o auxílio do governo não foi possível dar prosseguimento ao projeto. “O sonho que tivemos em complementar nossa renda familiar com a atividade leiteira acabou. Precisamos vender um dos nossos dois sítios, animais e equipamentos, antes que as coisas atingissem proporções maiores. Como não poderia deixar de ser, o revés sofrido me deixou abalado”, conta.

Mas superação também é a palavra que resume bem a história de Xavier. Nesse momento de tristeza, encontrou, em Juiz de Fora, com uma colega de extensão, Maria da Glória Camargo que, nas palavras dele, deu um puxão de orelha e fez com que acordasse para uma excelente oportunidade. “Ela me questionou por que não atuava na minha área de maior conhecimento, em que sou especialista: a apicultura. Já ministrei cursos e treinamentos de produtores e colegas, tendo inclusive em outras épocas 120 colmeias”, lembra.

E foi a partir dessa ideia que Xavier reagiu, atualizou seus estudos e estruturou a “nova” atividade. “Hoje criamos, no sítio, na fazenda de um cunhado e em minha casa na cidade as seguintes variedades: Jatais, Mandassaia e Uruçus Amarelas. Temos ainda  Mandaguaris e duas Mirins em garrafas pet de captura”, fala.

O extensionista, que dedicou mais de 30 anos à Emater-MG, hoje está motivado e além de estar fazendo o que gosta, ainda ajuda o meio ambiente proporcionando agentes polinizadores que atuam em todas camadas vegetativas. “Assim que estabilizarmos, iremos comercializar produtos como enxames, mel, cera, entre outros”, encerra.