Maurício Almeida: o aposentado que ainda sonha com a extensão!

Natural de Juiz de Fora, o engenheiro agrônomo, Maurício Almeida, mora atualmente em Patos de Minas e passa a maior parte do tempo em seu sítio. “Esse era o meu sonho, descansar enquanto curto e preservo a mãe natureza ao lado da minha esposa Magda e do meu filho Lawrence”, conta.  Ele também faz o acompanhamento de uma propriedade de gado de corte no município de Brasilândia de Minas.

Almeida conta que iniciou a vida profissional em 1969, na Escola Agrícola de Salinas, ingressando na Acar no ano seguinte. Trabalhou nos escritórios locais de Pedra Azul, Carlos Chagas e Nanuque. Também foi coordenador regional de bovinocultura em Patos de Minas e Uberlândia. “Retornei ao regional de Patos em 1990, após concluir o mestrado na UFV, patrocinado pela Emater-MG, e me aposentei em 2003”, conta.

Orgulhoso pela carreira construída na extensão rural em Minas, o agrônomo considera a Acar/Emater-MG como a maior e melhor universidade que frequentou. “Constantemente, sonho com o nosso trabalho e relembro sempre da amizade de todos os colegas com quem tive o prazer e alegria de conviver ao longo de 34 anos”, afirma.

Após a aposentadoria, Maurício Almeida também atuou como consultor para propriedades de gado de leite e de corte na região do Triângulo Mineiro.