Prevenção é o melhor remédio para evitar o câncer de mama

Outubro Rosa –  Prevenção é o melhor remédio para evitar o câncer de mama

Criado em 2002 no Brasil, o Outubro Rosa marca um período de conscientização sobre a importância da prevenção ao câncer de mama, responsável por 29% dos novos casos da doença.

De acordo com o Instituto Nacional do Câncer (Inca), o risco de ter a doença aumenta progressivamente e, por este motivo, a prevenção e o diagnóstico precoces são fundamentais. Para se ter uma ideia, aos 50 anos uma em cada 42 mulheres pode desenvolver o câncer de mama . Já aos 60 anos, a chance é de uma em cada 27 mulheres.

O alerta serve também para os homens: cerca de 1% dos casos registrados refere-se ao público masculino. Confira algumas informações:

Fatores de Risco

  • Idade.
  • Primeira menstruação antes dos 12 anos e menopausa após 55 anos.
  • Primeira gravidez após os 30 anos ou não ter tido filhos.
  • Fumo.
  • Consumo de álcool.
  • Sobrepeso ou obesidade.
  • Exposição frequente a raios-X.
  • Histórico familiar de câncer de mama e/ou ovário em parentes de primeiro grau (mãe, irmã ou filha) que tenham tido a doença antes dos 50 anos.
  • Uso de terapia de reposição hormonal.

Sinais e sintomas

  • Nódulo fixo e, geralmente, indolor na mama.
  • Nódulo pequeno nas axilas ou pescoço.
  • Pele da mama avermelhada.
  • Alterações no mamilo.
  • Produção de líquido anormal na mama.

Como se prevenir

  • Adote uma alimentação saudável
  • Controle o peso
  • Realize no mínimo 30 minutos de atividade física, 05 dias por semana. Recomenda-se atividades aeróbicas, tais como caminhadas, danças e outras.
  • Parar de fumar. Conheça algumas estratégias para parar de fumar acessando o site saude.mg.gov.br/tabagismo
  • Evite o consumo abusivo de bebidas alcoólicas

 O diagnóstico precoce aumenta as chances de sucesso do tratamento.

Mulheres de 40 a 49 anos– exame clínico das mamas e  mamografia com indicação médica.

Mulheres de 50 a 69 anos –exame clínico das mamas e mamografia de 2 em 2 anos.

Mulheres histórico familiar e/ou histórico pessoal de câncer de mama –  avaliação e acompanhamento individualizado.

Fique ligada e veja como fazer o autoexame: