Telma Regina: uma poetisa apaixonada pelo campo

A extensionista rural aposentada e poetisa Telma Regina lançou, em setembro deste ano, o seu primeiro livro – “Vivências Poéticas”, em Juiz de Fora, onde mora atualmente. Ela conta que sempre escreveu poemas e gostou do universo da literatura e poesia, tento participações em concursos e em outros livros.

Telma é membro e segunda-secretária da Academia de Letras da Manchester Mineira de Juiz de Fora. Também faz parte da diretoria do Jornal do Poeta e trabalha como relações públicas na Associação Cultural Luso-Brasileira.

Na Emater-MG, Telma iniciou a carreira com 18 anos e deixou a empresa somente após a aposentadoria, em 1998. Natural de Além Paraíba, o escritório local do município foi o primeiro posto de trabalho dela dentro da empresa. Nos anos seguintes, passou pelos municípios de Barra Longa, Acaiaca, Diogo Vasconcelos, São Geraldo e Viçosa.

A pedagoga, especialista em metodologia de ensino, sempre dedicou seu tempo e conhecimento ao trabalho com as comunidades. E após a aposentadoria não foi diferente, exercendo diversas atividades sociais, dentre elas se destaca a fundação da uma creche no bairro Jardim Casablanca, em Juiz de Fora.

Telma fala sobre a paixão em trabalhar na Emater-MG. “A Emater foi uma escola da vida, uma família. Eu vivi os passos da empresa, as crises, as conquistas. Eu trabalhava para a minha satisfação pessoal. O público que era importante, era uma coisa muito louca. A gente não se sentia empregado, a gente se sentia parte”, revela.