Wilson Rosa: Investindo em um projeto de vida

Para Wilson José Rosa, o sonho de todo engenheiro agrônomo é ter a sua propriedade. E o sonho dele se realizou após sua aposentadoria, quando finalmente comprou um sítio em sua cidade natal, Patrocínio, no Alto Paranaíba, onde mora atualmente.

E é neste sítio que Wilson Rosa investiu na produção leiteira com o objetivo de produzir um queijo de alta qualidade, o queijo Pirapetinga, mesmo nome do famoso ribeirão da cidade. “Construí toda a estrutura como curral, sala de ordenha, sala de espera, queijaria dentro dos padrões exigidos pela legislação para a produção de queijo”, conta.

Com essa atividade, o extensionista aposentado mostra que há muito a se fazer após o desligamento da empresa. “Este é o meu projeto de vida. Quando estamos na ativa tem aquela preocupação do que fazer após a aposentadoria. Vou colocar o pijama ou ter alguma atividade? Eu me planejei e estou muito animado, pois tenho conhecimento e experiência na área. O grande medo que a gente tem é de envelhecer e perder a qualidade de vida. Eu espero que com esta atividade não aconteça isto comigo, pois quero continuar ativo e produzindo muito. Já recebi várias pessoas em minha propriedade e participei de vários eventos relacionados ao queijo”, afirma.

Wilson Rosa também é vice-presidente da Cooperativa Agropecuária de Produtores de Derivados de Leite do Alto Paranaíba (Cooalpa). Nessa atividade ele comemora poder estar perto da Serra do Salitre, onde realizou um trabalho muito importante com os produtores de queijo e manteve uma ligação ao longo dos anos.  Ele conta que a cooperativa tem um projeto de fazer funcionar um centro de maturação coletiva, na cidade de Rio Paranaíba.

Com 40 anos dedicados a Acar/Emater-MG, Wilson Rosa iniciou a carreira em Monte Carmelo, passou pelas cidades de Patos de Minas, Ituiutuba, Cruzeiro da Fortaleza, Serra do Salitre e Belo Horizonte, onde se aposentou.